Sexta-feira, 7 de Maio de 2010
Tarte de Grão

 

Porque hoje é sexta e estamos na recta final  para mais um fim de semana,e sabe sempre bem termos um doce para estes dias mais descontraídos, aqui fica a minha sugestão e partilha de um doce decididamente bem português.
Nunca tinha feito esta tarte e estava-me nas memorias  os nossos bem portugueses pasteis de feijão , pensei em fazer de grao e assim por aqui matar algumas saudades.
Quando se esta longe do nosso pais, as pequenas coisas ligadas a ele de repente tomam importâncias que antes por vivermos ai nem nos apercebíamos. Dou comigo toda feliz quando vejo algo a dizer"made in Portugal", no outro dia comprei num café português aqui da zona, um Sumol , só em comercio português se encontram, parece não ser nada de especial, mas aqui , aquela garrafa era mais que um simples sumo gaseificado, tornou se simbólica, na aproximação das minhas memorias.
Lá no café, encantei-me com as garrafas de Ucal, com o queijo Terra Nostra, com as Alheiras, os chouriços..
Sabe bem, ver as letras em português, sentir os cheiros e os sabores, e por momentos sentir que estamos lá, onde as saudades se encolhem e as memorias se guardam.
Só agora sendo emigrante, é que percebo, o sentimento , o coração a saltar quando estou no super mercado e de repente ouço falar português, o sorriso que me baila, quando descubro, que numa caixa as instruções também estão em português...
Larguei tudo quando vim , para trás ficou família, amigos, raízes, memorias. E o começar uma vida de novo, quando se já esta a meio da vida, é complicado, doloroso, a forca que se tem é a esperança e luta, feita no sonho de uma vida, ou o que resta dela, melhor.
Limpam-se as lágrimas, disfarçam se as saudades, sacode-se a tristeza, acorda-se todos os dias a pensar que vai ser melhor, mesmo quando o céu cinzento e chuva e o frio, nos fazem encolher.
Assim esta tarte, veio consolar-me,afinal Portugal nao esta assim tao longe, transporto-o dentro de mim ,nas memorias dos sabores,  e dos cheiros, que por sua vez  me transportam  a pessoas, lugares e sentimentos.
Ingredientes para a massa:
1 ovo
100gr de margarina
5 colheres de acucar
8 colhers(sopa) de farinha (sem fermento)
Para o recheio:
150gr de pure de grao de bico
2 ovos+ 4 gemas
250gr de acucar
raspa de limao
50 gr de margarina derretida
acucar em po para polvilhar

 

 

Forma-se  uma massa, misturando a manteiga com o açúcar, e junta-se o ovo e a farinha necessária até ter a consistência certa. Estende-se a massa na tarteira, vai-se aconchegando com a ponda dos dedos e reserva-se

Prepara-se o recheio, misturando os ingredientes todos até obter uma mistura homogénea. Deita-se sobre a massa e leva-se a cozer em forno moderado durante 30 a 40 minutos.

Polvilha-se com açúcar em pó.

Facil e rapida de se fazer,fica ligeiramente cremosa por dentro.

 

 

Vai uma fatia? Bom apetite, e  desejo a todos um bom fim de semana.

 

 

 



publicado por Amor e Sabores às 09:26
link do post | comentar | favorito

21 comentários:
De Paulinha a 7 de Maio de 2010 às 15:11
Que delícia de tarte!!! è uma óptima forma, sem dúvide, de matares saudades aqui do nosso Portugal!!
Um beijinho e bom fim de semana


De Amor e Sabores a 20 de Maio de 2010 às 23:06
p;a Paulinha, fica realmente uma tarte muito boa, e `e verdade matei assim umas saudades do nosso Portugal, obrigado pela visita, bom fim de semana, beijinhos


De Moira a 7 de Maio de 2010 às 18:24
Que belo texto. E a tarte, deliciosa, também tenho uma receita mas há muito tempo que não faço.
Fizeste-me lembrar de uma situação que se passou comigo há muitos anos atrás. Estive 3 meses fora de Portugal a estudar numa cidade do sul da Alemanha, um dia passou uma música portuguesa na rádio, daquelas a que usualmente chamamos de Pimba e as lágrimas vieram-me aos olhos com saudades do meu país e da minha família, por isso entendo perfeitamente o que dizes.
Se algum dia precisares que te mande alguma coisa para matares saudades, manda-me um e-mail.
Um grande beijo
Manuela


De Amor e Sabores a 20 de Maio de 2010 às 23:31
Manuela,muito obrigada pela tua generosa oferta e simpaticas palavras.E verdade, estar longe do pais, da-nos outra dimensao da palavra saudade, como das nossas memorias.
Uma vez entrei aqui numa loja a Staples, eu em Portugal gostava muito de ir a essas lojas, assim que entrei nela e senti o cheiro que me trouxe memorias,as lagrimas vieram-me aos olhos, sentia-me emocionada e por outro lado a achar que essa reacao era um pouco exagerada,mas sentimentos, nem sempre sao para se entender,e longe ficamos sempre mais emocionais.
Desejos de um bom fim de semana , beijinhos.


De Cacahuete a 7 de Maio de 2010 às 23:10
Nanda,

Que lindo texto que escreves-te. Identificou-me com muitas das palaras que referis-te. Essa tarte de grão intrigou-me, pois foi coisa que nunca comi.

Beijinhos e bom fds


De Amor e Sabores a 20 de Maio de 2010 às 23:37
Ola Sandra, obrigada pela visita e pelas simpaticas palavras.
Nunca comeste tarte de grao? Se soubesse tinha te convidado a vires comer uma fatiazinha, afinal nao moramos assim tao distantes..hehehe
Pode ser que um dia destes calhe em geito e arranjamos a coisa.
Beijinhos e bom fim de semana.


De a 8 de Maio de 2010 às 00:13
mas que maravilha!!
nunca fiz mas já provei... é muito boa sim


De Amor e Sabores a 20 de Maio de 2010 às 23:39
Ola JU,obrigada pela visita e pelo comentario.
`E sempre agradavel receber uma palavra de quem me visita.
Beijinho e bom fim de semana


De Vina a 12 de Maio de 2010 às 15:45
Olá! Não sei que idade tens mas pelo teu texto parece-me que já não deves ser uma jovem de 20 anos que decide ir para o estrangeiro melhorar a sua vida... e admiro-te pela coragem e pela força de vontade de lutar por uma vida mais agradável, apesar de isso implicar tantos sacrifícios e , calculo, algum sofrimento. Eu sei o que me custou mudar-me para a Madeira (sou do Continente), deixar para trás a minha casa, a minha família, o meu grupo de amigos mais chegados, e até me custou deixar para trás os lugares em que me sentia em casa, as ruas que me eram tão familiares... E só me mudei para a Madeira!! É do outro lado do Atlântico e não posso ir de visita à família tão frequentemente quanto gostaria, mas continuo em solo onde se fala português e onde os costumes são praticamente os mesmos. Mudar-se para o estrangeiro calculo que seja uma mudança bem mais radical e difícil!! E admiro pessoas que, como tu, dão esse salto! Quanto à tua tarte, tem um aspecto bem delicioso e já fiquei com ela debaixo de olho para experimentar! Deve ser magnífica! Beijos e desculpa lá o comentário tão longo! Felicidades!


De Amor e Sabores a 20 de Maio de 2010 às 23:50
Ola Vina. Realmente ja nao sou uma jovem de 20, tenho 47 e quando vim ha 2 anos, vim sozinha
Infelizmente nesse pais, com quarentas ja se `e velho demais para empregos e depois de lutar no desemprego por 3 anos, decidi, que tinha de dar a volta ha minha vida,e aqui no espaco de dois meses, arranjei casa e emprego,e mais tarde a minha filha veio ter comigo.
Foram ainda muitos meses de adptacao com algumas lagrimas `a mistura.Tudo era estranho para mim,mas uma pessoa adapta-se,e hoje o sonho `e o mesmo, melhorar a minha vida e dar um futuro ha minha filha.
Mas `e verdade JU, qualquer mudanca `e sempre um comecar e por isso ,doloroso no inicio.
Obrigada pela visita, pelas palavras simpaticas.
beijinhos e felicidades para ti tambem.


De Vânia Jesus a 12 de Maio de 2010 às 17:05
Olá! Descobri hoje o teu blog e já o adicionei à minha lista de blogs.

beijinhos

Vânia

http://cincosentidosnacozinha.blogspot.com/


De Amor e Sabores a 20 de Maio de 2010 às 23:52
Ola Vanea, obrigado pela visita e pela simpatia de me teres adicionado `a tua lista de blogues.
Bom fim de semana, beijinhos


De sao33 a 16 de Maio de 2010 às 19:07
FICOU LINDA , NÃO GOSTO DE GRÃO MAS ACHO QUE SE APANHASSE NEM DISSO ME LEMBRAVA.BJS


De Amor e Sabores a 20 de Maio de 2010 às 23:55
Ola Sao, obrigado pela visita e pelo comentario.
A tarte nao sabe a grao,dado levar outros ingredientes e o grao ser apenas uma pequena quantidade.
Beijinhos, com votos de um bom fim de semana.


De sofia a 18 de Maio de 2010 às 10:42
ola Nanda,
as tuas palavras sao muito profundas e reflectem exactamente como palpita tambem o meu coracao de emigrante! Por aqui na Prussia, eu deliro quando o meu marido me traz coentros para casa, nao controlo a lagrimita malandra que teima em cair quando ouço o fado e, se a saudade aperta mais ainda, faço como tu: um belo arroz de marisco à moda do algarve ou uma receita da minha avó e lá vou eu teletransportada a casa, por meros instantes. E a vida é mesmo feita de meros instantes, cabe-nos a nós apreciar os bons momentos e ultrapassar os maus. E depois a minha filha ri-se ou faz uma palhaçada, o meu coração incha de amor e diz à saudade : "até à próxima!"
Força! :)
Beijinhos
Sofia


De Amor e Sabores a 21 de Maio de 2010 às 00:08
Ola Sofia,`e verdade, longe do pais ficamos sempre mais emocionais, e coisas que noutra altura seriam banais, como os coentros que falas, longe tomam significados mais profundos, que nos tocam a alma.E sim ha que "filtrar" os momentos e viver pela positiva,hoje apesar das saudades, sinto que dei o passo certo.
E sim nao ha nada mais consolador quando olhamos para os filhos e os vemos felizes, ha sacrificios que valem a pena.Obrigada pela calorosas palavras e pela forca.
Felicidades para ti e para a tua pequerrucha.
beijinhos


De belinhagulosa a 21 de Maio de 2010 às 15:07
Amiga que verdadeira delicia tanto a tarte como o teu post,jinhos grandes de saudades


De Jean Claudi a 21 de Maio de 2010 às 16:21
Prezada Nanda,

Que bela torta e que linda história... Torta com sabor de casa, não há nada melhor!
Abraço,
Jean Claudi.


Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin
.Siga este blog
.posts recentes

. Bolo de Biscoitos e Choco...

. Salmao em Crosta com Bata...

. Hamburgueres de Delicias ...

. Bifinhos de Frango com Am...

. Peixinho no Forno `a Nand...

. Sopa de Grao com Espinafr...

. Pao Rapido de Qeijo e Fia...

. Perna de Peru Assada no F...

. Cookies Trufados

. Pampilho

.tags

. todas as tags

.links
ParaCozinhar.com

.subscrever feeds