Terça-feira, 11 de Dezembro de 2012
Doces de Natal: Empanadilhas de Batata Doce (Azevias)

 

No Algarve são conhecidas por empanadilhas, noutras zonas do Pais são conhecidas por azevias, independentemente do nome, é um frito sempre presente na mesa de Natal.

Em Faro, são mais conhecidas com o recheio de batata doce, sendo vendidas agora por esta altura nos supermercados , cafés, e mercearias locais.

As melhores empanadilhas que ja comi , eram feitas pela minha sogra, sólida mulher do campo.

Amassadas em alguidar de barro, ate a massa fazer bolhinhas,tendidas bem fininhas, bem recheadas de batata doce, aromatizada com canela e limão, depois fritas, a massa crocante cheia de bolhinhas era passada por canela e açúcar.. Duravam dias crocantes , estaladiças, deliciosas.

A fama das sua empanadilhas foi tanta que comecou a vender.

Na altura do Natal, a mesa da cozinha e bancadas, enchiam-se de empanadilhas, centenas delas... chegou um ponto que chegava o dia de Natal e não havia nenhuma para comermos, porque se vendiam todas, ate as que ela guardava para aquele dia.

Natal após Natal, via-a a faze-las e nunca me passou pela cabeça que um dia não iria mais tê-la a fazer as empanadilhas,  nem nunca me preocupei realmente a aprender.

Hoje, já sem ela,( um cancro levou-a),  longe do meu Pais, e com o Natal a aproximar-se, tive saudades das empanadilhas,e resolvi faze-las.

Não ficaram  iguais as que ela fazia (como as dela, só ela mesmo), mas deu para matar as saudades e também recordar Natais passados.

Fez-me pensar que inconscientemente, damos sempre as coisas que nos parecem vulgares por garantidas, que nem nos apercebemos,que haverá um dia em que nada será igual,porque coisas, pessoas e circunstancias estão sempre a mudar.

Mas vamos entao aos ingredientes:

 

Para a massa:

500 gr de farinha

1 calice de aguardente

2 laranjas (sumo)

100 gr de banha

agua  morna qb

sal

 

Recheio:

750gr de batata doce

250 gr de açúcar

raspa de 2 limões

4 colheres de canela (chá)

 

Convém fazer primeiro o recheio, para estar frio quando se forem tender as empanadilhas.

Eu fiz no dia anterior.

Coze-se a batata doce com a pele , e depois de cozida , péla-se e pesa-se.

Faz-se a batata em puré, junta-se o açúcar, a canela e a raspa dos limões. Vai ao lume, mexendo bem , ate o açúcar derreter e ficar tudo bem ligado.

 Reserva-se e deixa-se arrefecer.

 

Fazer a massa:

 

Abre-se uma cova no meio da farinha, e despeja-se no meio, a aguardente, a banha derretida, umas pedrinhas de sal e o sumo das laranjas.

Tem-se agua morna à parte reservada.

Amassa-se tudo e depois , junta-se a água morna aos poucos,e continua-se a amassar ate obter uma massa macia e elástica.

Tapa-se a massa , e deixa-se  ela descansar 15 minutos.

Após esse tempo , salpica-se uma bancada com farinha, e com o rolo da massa(convém enfarinhar o rolo um pouco também) estica-se a massa bem fininha e recheia-se com o doce de batata doce anteriormente preparado.

Cortam-se como se fossem rissóis, ou com a carretilha. Põem-se num tabuleiro, rendem mais ao menos ( depende do tamanho cortado) 48 unidades.

Tem-se o óleo quente,  mas não muito quente, de forma a elas dourarem sem ficar muito escuras  ,  vão-se fritando poucas de cada vez, deitando colheradas de óleo por cima e  vão-se virando, para elas empolarem e ficarem com bolhinhas.

Passam-se finalmente por açúcar e canela. E estão prontas, aqui em casa nem arrefecem, são logo comidas.

Pensa-se em dieta  depois do Natal.. ou do Ano Novo..

 

 

 

 

 

 



publicado por Amor e Sabores às 18:13
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Segunda-feira, 12 de Setembro de 2011
Fatias Douradas
Hoje primeiro dia de retorno da minha filhota à escola acordei com vontade de fazer um miminho que já não se comia há uns tempos  aqui por casa , e sei que ela adora. Fatias douradas.
Levantei-me com um céu cinzento , paisagem molhada, e da janela aberta da cozinha uma aragem com cheiro a Outono. Adoro este cheiro de terra molhada.
AS  arvores agitadas abanavam, deixando cair as sua folhas, eu sei que em breve , as arvores que rodeiam o meu apartamento e que me enchem de cor as janelas,frondosas e bem verdinhas,este ano uma delas encheu-se de lindos e coloridos bagos vermelhos, em breve elas se tornaram nuas, numa paisagem cada vez mais escura e desolada.
Senti-me confortada quando comecei a preparação da minha  receita.
A minha janela é rasgada quase a todo o comprimento da minha cozinha, ficando toda a bancada de frente ,e vendo aquele céu cinzento,soube -me bem o pensar em algo quentinho e doce.
Geralmente não como doces ao pequeno almoço e muito menos fritos, mas um dia não são dias..
A filhota entrou na cozinha ainda ensonada, sorri-lhe feliz e com um bom dia entusiasmado, disse lhe o que ia preparar. Não demora muito tempo?, perguntou ela , pois não , não demora , 10 minutos depois estávamos a comer as fatias.
Cremosas por dentro e estaladiças por fora foi como ficaram, aproveitei um fio de sol tímido e fugaz que se assomou para tirar a foto, que lhe realça o dourado.
Mas vamos aos ingredientes:
 leite quente açucarado a gosto
 ovos
pão de forma (fatias cortadas mais grossas)
óleo para fritar
açúcar e canela a gosto para polvilhar
essência de baunilha a gosto
raspa de casca de limão a gosto
papel de cozinha
Primeiro pus o óleo a aquecer, lume no mínimo para me dar tempo de preparar o resto das coisas.
Num prato fundo despejei o leite , açucarei  e levei ao microondas por um minuto.
Enquanto o leite aquecia no microondas , noutro prato fundo bati os ovos.
Preparei uma travessa com papel absorvente, para depositar as fatias depois de fritas.
Tirei o leite já aquecido do microondas, juntei-lhe umas gotas de baunilha e ralei um pouco de casca de limão para dar gosto.
Entretanto aumentei o lume, o óleo já estava quente, passei uma fatia de pão de cada vez pelo leite , em seguida pelo ovo,fritei  ate dourar ,e pus a escorrer na travessa já preparada com o papel de cozinha.
Não amontoei as fatias em cima uma das outras porque ficam moles e não secam tão bem o óleo.
Depois de prontas,como não gosto delas encharcadas em açúcar ( há quem encha um prato com açúcar e canela e "banhe" as fatias nessa mistura), misturei num frasquinho com tampa furada, açúcar e canela e polvilhei as fatias.
E pronto, acompanhamo-las ainda quentinhas e bem cremosas,com uma bela chávena de leite.
Não sei como vai correr o dia, mas que começou bem, começou.
Um bom inicio de semana para todos são os meus votos.


publicado por Amor e Sabores às 08:38
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Quinta-feira, 2 de Junho de 2011
Salame de Chocolate Tradicional

 

Quem não conhece salame de chocolate? Acompanha-nos nas nossas memorias de crianças.

Tradicionalmente português, aparece em quase todas as festas.

Fácil e rápido de fazer, não tem como sair mal, ate os miúdos o fazem.

A filhota tinha um jantar com uns amigos ingleses e polacos, e queria levar algo como cortesia pelo convite, lembrei-me do salame de chocolate.

Aqui no Reino Unido sempre que se me apresenta a ocasião gosto e faço por dar a conhecer a nossa gastronomia, da qual muito me orgulho.

Variada quer nos doces ou salgados,tem agradado ao paladar estrangeiro com quem eu tenho partilhado os nossos sabores.

Existem muitas versões de salame,esta receita é a tradicional de chocolate e bolachas, aromatizado com vinho do Porto.

O problema aqui é arranjar bolacha Maria, aqui há um tipo de bolacha parecida mas não tem o mesmo sabor nem textura.

Para meu contento encontrei numa Poundland ( que são as lojas dos 300 daqui, custa tudo  a 1 libra, mas melhores, nada de chinesices, alias não existem lojas de chineses aqui no UK)como dizia encontrei uma marca de bolachas Maria, espanholas.

Iguais às nossas bolachas portuguesas no sabor e em tudo, agora tenho sempre bolacha Maria em casa e foi com essas que fiz o salame.

 

Vamos aos ingredientes:

250 gr de açúcar

200 gr de chocolate em pó

75 gr de margarina

3 gemas de ovo

1 colher ( sopa) de vinho do Porto

 

Eu moí o açúcar, para não se sentirem os grânulos quando se come.

Derreti a margarina no micro ondas, juntei-lhe o chocolate em pó , o vinho do Porto, as gemas de ovo, e misturei bem.

À parte numa tigela parti as bolachas em pedaços pequenos,juntei-lhe as mistura do chocolate e misturei tudo bem.

Estendi a mistura numa folha de alumínio, fiz um rolo que apertei bem, antes de enrolar depois com a folha que apertei bem também.

Depois de enrolado o salame vai para o frio por umas horas.

Serve-se cortado em fatias não muito grossas, e mantendo a folha de alumínio em redor.

Gosto muito desta receita, o salame fica firme mas com uma certa humidade, e o aroma do vinho do Porto combina muito bem com o chocolate.

 

 

 


    

 

 



publicado por Amor e Sabores às 21:50
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito

.mais sobre mim
.pesquisar
 
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin
.Siga este blog
.posts recentes

. Doces de Natal: Empanadil...

. Fatias Douradas

. Salame de Chocolate Tradi...

.tags

. todas as tags

.links
ParaCozinhar.com

.subscrever feeds