Segunda-feira, 12 de Setembro de 2011
Fatias Douradas
Hoje primeiro dia de retorno da minha filhota à escola acordei com vontade de fazer um miminho que já não se comia há uns tempos  aqui por casa , e sei que ela adora. Fatias douradas.
Levantei-me com um céu cinzento , paisagem molhada, e da janela aberta da cozinha uma aragem com cheiro a Outono. Adoro este cheiro de terra molhada.
AS  arvores agitadas abanavam, deixando cair as sua folhas, eu sei que em breve , as arvores que rodeiam o meu apartamento e que me enchem de cor as janelas,frondosas e bem verdinhas,este ano uma delas encheu-se de lindos e coloridos bagos vermelhos, em breve elas se tornaram nuas, numa paisagem cada vez mais escura e desolada.
Senti-me confortada quando comecei a preparação da minha  receita.
A minha janela é rasgada quase a todo o comprimento da minha cozinha, ficando toda a bancada de frente ,e vendo aquele céu cinzento,soube -me bem o pensar em algo quentinho e doce.
Geralmente não como doces ao pequeno almoço e muito menos fritos, mas um dia não são dias..
A filhota entrou na cozinha ainda ensonada, sorri-lhe feliz e com um bom dia entusiasmado, disse lhe o que ia preparar. Não demora muito tempo?, perguntou ela , pois não , não demora , 10 minutos depois estávamos a comer as fatias.
Cremosas por dentro e estaladiças por fora foi como ficaram, aproveitei um fio de sol tímido e fugaz que se assomou para tirar a foto, que lhe realça o dourado.
Mas vamos aos ingredientes:
 leite quente açucarado a gosto
 ovos
pão de forma (fatias cortadas mais grossas)
óleo para fritar
açúcar e canela a gosto para polvilhar
essência de baunilha a gosto
raspa de casca de limão a gosto
papel de cozinha
Primeiro pus o óleo a aquecer, lume no mínimo para me dar tempo de preparar o resto das coisas.
Num prato fundo despejei o leite , açucarei  e levei ao microondas por um minuto.
Enquanto o leite aquecia no microondas , noutro prato fundo bati os ovos.
Preparei uma travessa com papel absorvente, para depositar as fatias depois de fritas.
Tirei o leite já aquecido do microondas, juntei-lhe umas gotas de baunilha e ralei um pouco de casca de limão para dar gosto.
Entretanto aumentei o lume, o óleo já estava quente, passei uma fatia de pão de cada vez pelo leite , em seguida pelo ovo,fritei  ate dourar ,e pus a escorrer na travessa já preparada com o papel de cozinha.
Não amontoei as fatias em cima uma das outras porque ficam moles e não secam tão bem o óleo.
Depois de prontas,como não gosto delas encharcadas em açúcar ( há quem encha um prato com açúcar e canela e "banhe" as fatias nessa mistura), misturei num frasquinho com tampa furada, açúcar e canela e polvilhei as fatias.
E pronto, acompanhamo-las ainda quentinhas e bem cremosas,com uma bela chávena de leite.
Não sei como vai correr o dia, mas que começou bem, começou.
Um bom inicio de semana para todos são os meus votos.


publicado por Amor e Sabores às 08:38
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Quinta-feira, 2 de Junho de 2011
Salame de Chocolate Tradicional

 

Quem não conhece salame de chocolate? Acompanha-nos nas nossas memorias de crianças.

Tradicionalmente português, aparece em quase todas as festas.

Fácil e rápido de fazer, não tem como sair mal, ate os miúdos o fazem.

A filhota tinha um jantar com uns amigos ingleses e polacos, e queria levar algo como cortesia pelo convite, lembrei-me do salame de chocolate.

Aqui no Reino Unido sempre que se me apresenta a ocasião gosto e faço por dar a conhecer a nossa gastronomia, da qual muito me orgulho.

Variada quer nos doces ou salgados,tem agradado ao paladar estrangeiro com quem eu tenho partilhado os nossos sabores.

Existem muitas versões de salame,esta receita é a tradicional de chocolate e bolachas, aromatizado com vinho do Porto.

O problema aqui é arranjar bolacha Maria, aqui há um tipo de bolacha parecida mas não tem o mesmo sabor nem textura.

Para meu contento encontrei numa Poundland ( que são as lojas dos 300 daqui, custa tudo  a 1 libra, mas melhores, nada de chinesices, alias não existem lojas de chineses aqui no UK)como dizia encontrei uma marca de bolachas Maria, espanholas.

Iguais às nossas bolachas portuguesas no sabor e em tudo, agora tenho sempre bolacha Maria em casa e foi com essas que fiz o salame.

 

Vamos aos ingredientes:

250 gr de açúcar

200 gr de chocolate em pó

75 gr de margarina

3 gemas de ovo

1 colher ( sopa) de vinho do Porto

 

Eu moí o açúcar, para não se sentirem os grânulos quando se come.

Derreti a margarina no micro ondas, juntei-lhe o chocolate em pó , o vinho do Porto, as gemas de ovo, e misturei bem.

À parte numa tigela parti as bolachas em pedaços pequenos,juntei-lhe as mistura do chocolate e misturei tudo bem.

Estendi a mistura numa folha de alumínio, fiz um rolo que apertei bem, antes de enrolar depois com a folha que apertei bem também.

Depois de enrolado o salame vai para o frio por umas horas.

Serve-se cortado em fatias não muito grossas, e mantendo a folha de alumínio em redor.

Gosto muito desta receita, o salame fica firme mas com uma certa humidade, e o aroma do vinho do Porto combina muito bem com o chocolate.

 

 

 


    

 

 



publicado por Amor e Sabores às 21:50
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito

Domingo, 15 de Maio de 2011
Tarte de Santiago

 

Famosa tarte de Santiago de Compostela em Espanha. Uma tarte deliciosa tendo como base um recheio de amêndoa, canela e limão.

Reza a historia que a esta tarte teve a sua origem em 1577, durante uma visita de D.Pedro de  Porto fez a Universidade de Santiago.

Na altura a tarte era conhecida por "Tarte Real".

A origem da Cruz de Santiago no topo da tarte data de  1924 quando uma pastelaria de Santiago ( Casa Mora) começou a decora -la assim, com essa silhueta característica, espalhando-se o êxito por toda a Galicia e Espanha.

E a 3 de Marco de 2006 a Tarte de Santiago entrou no registo de Indicacao Geografica Protegida.

Com o Estado a regular as exactas medidas de ingredientes que a tarte deve ter na sua confecção para ser considerada a verdadeira Tarte de Santiago.

Uma dessas medidas que a tarte nunca poderá levar farinha na sua confecção.

Ele há duas maneiras de apresentar a tarte, uma com caixa de massa e outra sem caixa.

Eu preferi com caixa, gosto do sabor da massa exterior e penso que assim cozinhada se preserva mais a humidade no interior da tarte quando cozinhada.

Super simples e rápida de fazer.

Fi-la para um lanche de amigos e todos gostaram

Para a massa da caixa usei massa quebrada de compra.

Para o recheio( ou se preferirem sem caixa estes sao os ingredientes da tarte)

 

Ingredientes:

375 gr de amêndoa moída

375gr de açúcar

6 ovos

raspa de um limão

1\2 ( meia) colher de chá de canela

 

Numa tijela pomos todos os ingredientes menos os ovos.Misturamos tudo bem.

De parte batemos os ovos á mão, juntando em seguida á mistura anterior.

Unta-se uma forma (26 cm) com margarina e despejamos  a massa anteriormente preparada..

Caso queiram a tarte com caixa, é forrar a tarteira com a massa comprada, fazer uns furinhos no fundo com um garfo , e despejar  o recheio ja preparado.

Vai a cozinhar em forno pre-aquecido (180 graus) por cerca de 30 minutos. Para verificar se esta cozinhada, o teste do palito, espeta na tarte, se sair seco, esta pronta.

Para o símbolo da Cruz de Santiago, procurar na Net por  imagens da Cruz de Santiago, imprimir  e recortar.

Põe- se na superfície da tarte e polvilha -se por cima com açúcar em pó ate cobrir tudo bem, depois retirar o recorte com jeito.

Uma excelente sobremesa para rematar um bom fim semana.



publicado por Amor e Sabores às 08:53
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

Sexta-feira, 7 de Maio de 2010
Tarte de Grão

 

Porque hoje é sexta e estamos na recta final  para mais um fim de semana,e sabe sempre bem termos um doce para estes dias mais descontraídos, aqui fica a minha sugestão e partilha de um doce decididamente bem português.
Nunca tinha feito esta tarte e estava-me nas memorias  os nossos bem portugueses pasteis de feijão , pensei em fazer de grao e assim por aqui matar algumas saudades.
Quando se esta longe do nosso pais, as pequenas coisas ligadas a ele de repente tomam importâncias que antes por vivermos ai nem nos apercebíamos. Dou comigo toda feliz quando vejo algo a dizer"made in Portugal", no outro dia comprei num café português aqui da zona, um Sumol , só em comercio português se encontram, parece não ser nada de especial, mas aqui , aquela garrafa era mais que um simples sumo gaseificado, tornou se simbólica, na aproximação das minhas memorias.
Lá no café, encantei-me com as garrafas de Ucal, com o queijo Terra Nostra, com as Alheiras, os chouriços..
Sabe bem, ver as letras em português, sentir os cheiros e os sabores, e por momentos sentir que estamos lá, onde as saudades se encolhem e as memorias se guardam.
Só agora sendo emigrante, é que percebo, o sentimento , o coração a saltar quando estou no super mercado e de repente ouço falar português, o sorriso que me baila, quando descubro, que numa caixa as instruções também estão em português...
Larguei tudo quando vim , para trás ficou família, amigos, raízes, memorias. E o começar uma vida de novo, quando se já esta a meio da vida, é complicado, doloroso, a forca que se tem é a esperança e luta, feita no sonho de uma vida, ou o que resta dela, melhor.
Limpam-se as lágrimas, disfarçam se as saudades, sacode-se a tristeza, acorda-se todos os dias a pensar que vai ser melhor, mesmo quando o céu cinzento e chuva e o frio, nos fazem encolher.
Assim esta tarte, veio consolar-me,afinal Portugal nao esta assim tao longe, transporto-o dentro de mim ,nas memorias dos sabores,  e dos cheiros, que por sua vez  me transportam  a pessoas, lugares e sentimentos.
Ingredientes para a massa:
1 ovo
100gr de margarina
5 colheres de acucar
8 colhers(sopa) de farinha (sem fermento)
Para o recheio:
150gr de pure de grao de bico
2 ovos+ 4 gemas
250gr de acucar
raspa de limao
50 gr de margarina derretida
acucar em po para polvilhar

 

 

Forma-se  uma massa, misturando a manteiga com o açúcar, e junta-se o ovo e a farinha necessária até ter a consistência certa. Estende-se a massa na tarteira, vai-se aconchegando com a ponda dos dedos e reserva-se

Prepara-se o recheio, misturando os ingredientes todos até obter uma mistura homogénea. Deita-se sobre a massa e leva-se a cozer em forno moderado durante 30 a 40 minutos.

Polvilha-se com açúcar em pó.

Facil e rapida de se fazer,fica ligeiramente cremosa por dentro.

 

 

Vai uma fatia? Bom apetite, e  desejo a todos um bom fim de semana.

 

 

 



publicado por Amor e Sabores às 09:26
link do post | comentar | ver comentários (21) | favorito

Domingo, 31 de Maio de 2009
Pnk Day/ Dia Rosa ___ Delìcia de Verão ____

Finalmente a participar nesta interessante iniciativa, que me  deu muito prazer, pela componente criativa e desafiadora que trás.

Para quem não está a par, esta é uma iniciativa do blog da Mary,de ter uma receita alusiva a uma cor, esta quinzena a cor, como já devem ter percebido é  rosa.

Não querendo reproduzir ,mas sim criar, andei sem ideias concretas até ontem. E mesmo quando saí de casa preparada para ir ás compras , não ia preparada para o que irira comprar.

Só depois no supermercado e depois de o correr de um lado a aoutro , é que as ideias  começaram a surgir,e chegei a casa , mesmo assim indecisa porque tinha duas ideias e acabei por escolher esta que aqui apresento.

È uma sobremesa bem fresca, feita com frutas da época , como amora, framboesas groselhas,morangos , numa base de mousse de iogurte e natas,

Vai muito bem para estes dias de extremo calor, até porque se em vez de ser mantida , no figorifico ,se puser no congelador e cerca de 15/20 minutos antes de comer, se retirar, dá um óptimo e refrescante   gelado.

Mas vou então aos ingredientes que usei:

1 lata de frutos silvestres

1 embalagem de natas para bater

1 iogurte com pedaços de cereja

1 iogurte com pedaços de framboesa

1 embalagem de gelatina de framboesa

3 folhas de gelatina incolor

Primeiro misturei os iogurtes, separei um pouco da fruta que misturei nos iogurtes triturando tudo com a varinha mágica.  Pus a demolhar as folhas da gelatina incolor por uns minutos.Entretanto fervi a água para a gelatina de franboesa fi- la com um pouco de água  a menos que as instruções mencionavam.

Misturei na água quente  o pó da gelatina de framboesa, mexi e retirei uma pequena porção na qual adicionei as folhas de gelatina incolor espremidas.

Essa mistura  com as gelatinas  incolores juntei aos iogurtes. A outra gelatina acabei de fazer o seu preparo misturando-lhe a água fria que faltava para completar o processo descrito nas instruções do pacote.

Untei com um pouco de óleo uma forma pequena de bolo inglês,e pus-lhe parte da gelatina no fundo e levei ao congelador.

 Entretanto, bati as natas em chantilly com açucar a olho, juntei-lhe a  mistura dos iogurtes com a gelatina, e reservei no frio.

Retirei a gelatina do congelador,assim que solidificou, foram cerca de 10 minutos, e dispus as frutas que tinha reservado ,por cima da gelatina já solidificada, pus sobre as frutas o resto da gelatina, fui despejando em colheradas a gelatina por cima das futas, só o suficiente para as cobrir um pouco, reservei o resto de gelatina que sobrou  para decoração.

E foi de novo ao congelador para solidificar a segunda camada, mais cerca de 10 minutos.

A restante gelatina , meti-a numa caixinha e pus a solidificar no frigorico.

Passados os 10 minutos e com a segunda camada já solificada, despejei então a mousse de iogurte reservada alisei e foi de novo para o frio para ganhar consistência.

Para desenformar, mergulhei por uns segundos a forma em água quente , passei uma pequena faca em redor .Enfeitei em  volta com a gelatina reservada toda picadinha .

Depois desta sugestão resta-me desejar um bom resto de fim de semana a todos, e refresquem-se bem.

 



publicado por Amor e Sabores às 09:50
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito

Quarta-feira, 20 de Maio de 2009
Torta Hùmida de Laranja


Depois de uns dias ter estado impossibilidada de vir por aqui postar, venho com uma receitinha deliciosa e muito fáci de fazer.

Esta torta é bem conhecida e é uma sobremesa bem portuguesa.

Hùmida, e bem fresca, e desenjoativa, é uma boa sugestão de sobremesa, ou a acompanhar um cházinho, para aqueles dias mais quentes que se vão aproximando.

Nao posso falar de dias quentes por aqui onde vivo, porque há duas semanas que não vejo o sol, além de chover quase todos os dias..Bem isto é Reino Unido e, parece que por aqui não se espera outro tipo de tempo..infelizmente.

Todos os dias me lembro do solinho aí de Portugal, e que saudades..daquelas que quase molham os olhos.

Hoje ando mais melancólica, acho que é mesmo falta de sol.

Mas falando da receitinha , é para um tabuleiro pequeno,e faz-se bem rapidinho.

Eu que sou uma "torta" com tortas, e que hoje quando a vi  pronta no tabuleiro, só pensava que ia dar tudo mal  na hora  enrolar, e que nem para foto deveria servir., dado que é muito delicada, quase pudim. Mas até nem se enrolou mal, ficou com umas rachadinhas que ficaram encobertas pelas rodelas de laranja.

Mas vamos aos ingredientes:

6 ovos

250g de acucar
1 colher de sobremesa de maisena
1 copo de sumo de laranja(2 dl)
raspa da casca da laranja
açúcar pilé

Preparação:
Abrem-se os ovos inteiros para uma tigela e misturam-se,sem bater com o acucar.
Adiciona-se em seguida a raspa da laranja e o sumo onde previamente se desfez a maisena.
Deita-se o preparado num tabuleiro rectangular untado com margarina e polvilhado com acucar.
Leva-se a cozer em forno brando durante cerca de 20 minutos. O forno não é pré-aquecido, acende-se na hora de pôr a torta nele.
Desenforma-se sobre um pano humido e polvilhado com açucar.
Enrola-se a torta com a ajuda do pano.

 

A receita fala em 250 gr mas eu pus cerca de 220gr , porque ainda vai ao forno com açucar e depois é enrolada com açucar, para não ficar muito enjoativa reduzi e ficou bem boa assim , depois frio com ela, come-se bem é bem fresca.Convém cobri-la com filme plástico para não secar no frigorifico nem ficar com outros sabores.

 

 



publicado por Amor e Sabores às 22:46
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito

Segunda-feira, 20 de Abril de 2009
Doce da Casa

 

Primeiro quero desejar uma boa semana a todos os que me visitam .

Hoje para variar, finalmente teve um dia lindo de Primavera, todo o dia sol e céu azul !

Àh! Quantas saudades eu já tinha de um dia como este.. Andei todo o dia de sorriso posto,até no trabalho notaram a minha alegria.Teve um dia mais quente mais ainda não me aventurei na manga curta, embora os britânicos, um um pedacinho de sol e é tudo de manga curta e as meninas de calções e sandálias. Eu vou esperar para que aqueça um pouco mais, sou muito friorenta..Mas aqui, temos uma praça no centro da cidade e é uma multidão lá sentada, a apanhar sol..È o que dá uma cidade sem praia perto..

Ai, saudades de Portugal com o mar quase á porta..Bom não posso pensar nisso..

 Vou é  começar a falar sobre o que dá origem ao nome do post, doce da casa..

È um doce por demais conhecido, aí nos  nossos restaurantes, eu tinha ouvido falar muito dele, mas ainda não tinha provado.Achei que daria um óptimo remate no meu almoço de Páscoa e foi o que fiz de sobremesa.

Tinha uma lata de leite condensado já aberta , pelo que a aproveitei.Devo dizer que as bolachas Maria que aqui encontrei são mais grossas que as nossas e de textura um pouco diferente, e claro não se chamam Maria.. Não sei se isso influencia o doce.

Mas vamos lá entao aos ingredientes, porque o doce em si é fácil e rápido de se fazer.(é mesmo daqueles que eu gosto)

 Ingredientes:

bolachas maria

café forte

1 lata de leite condensado

a mesma lata medida com leite normal

4 gemas de ovos

1 pacote de natas

 

Misturei o leite condensado, a medida de leite normal e as gemas de ovos e foi a engrossar em lume brando, mexendo sempre. Depois de engrossar, dividi-o em tacinhas.

Mergulhei as bolachas uma por uma em café forte e fui distribuindo pelas taças por cima do creme de leite condensado, uma em cada taça.

Em seguida foi bater as natas em chantilly ,( açucarei-o um pouco , juntei-lhe sumo de limão para ele ficar bem branquinho e umas gotas de essência de baunilha) e cobrir as  bolachas já dispostas.

Enfeitei com café solúvel , que polvilhei suavemente um pouco sobre o doce, ficava bonito com grãos de café,  eu não tinha, mas fica a sugestão.

Aqui as natas para bater são mais forte que aí, são chamadas double cream, resultado, estava a batê-las e de um momento para o outro fiquei com uma coisa branca super sólida que enterrava a colher e ela assim ficava, tive de estar a misturar leite e a mexer até conseguir voltar a ter um creme. Agora para a próxima já sei que uns segundos a bater, e já tenho chantilly.Esta nata sim é boa para meter na seringa de enfeitar bolos e fazer uns belos e firmes enfeites.

Levei uma tacinha para o meu trabalho , para provarem e foi aprovada.

Eles aqui não têm esse tipo de sobremesas, agora estão sempre a perguntar-me quando levo outra..

Aqui em casa também foi aprovada, embora a filhota achasse que o café devia ser açucarado, já que achou que assim ficava a sentir-se o amargo do café, eu gostei como estava.

E pronto terminei a postagem de Páscoa, a próxima vai ser uma sopinha que foi sugestão da filhota que adora sopas, e que ficou muito boa..

 

 



publicado por Amor e Sabores às 21:21
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Segunda-feira, 30 de Março de 2009
Tarte de Maçã com Gratinado de Amêndoas


Desde que me mudei para o Uk qua ainda não tinha feito nenhum doce,e aqui também não como  os de compra, porque não gosto.

Aliás eles aqui não têm nada de especial, os bolos que se vêm nalguns cafés são secos,e não têm nada a ver com a nossa rica gratronomia doceira. Não sou muito gulosa, mas de vez em quando um docinho sabe bem, e verdade seja dita que já ia sentindo saudades.

Então procurei na net alguma inspiração, e encontrei no blog espanhol "crazy tea party" uma receita adaptada de um outro blog francês o "Eryn", que me despertou os sentidos, e que eu também adaptei um pouco, com bons resultados dada a  aprovação total da filhota, que é a minha provadora oficial.

Na receita original a base da massa é dividida em duas partes, sendo metade com  maçãs, e outra metade  com pêras, e não leva amêndoas, no blog espanhol é tudo maçã,na minha eu misturei duas pêras já em idade de reforma, com as maçãs, a receita falava em baunilha, eu misturei (dado que não tinha bunilha) raspa de uma laranja e canela e ficou muito boa.

Como vêm , várias versões , do mesmo bolo.

Mas vou aos ingredientes:

 

6 maçãs( ou 3 maçâs e 3 pêras)

70 gramas de farinha(usei farinha já com fermento)

70 gramas de açucar

20 gramas de margarina

1 colher de chá de fermento

2 ovos

1dl de leite

um pouco de baunilha (substituí por raspa de uma laranja pequena, e canela )

uma pitada de sal(realça o sabor doce)

 

Pré-aquece-se o forno a 200º.

Batem-se os ovos até ficarem em gemada, depois mistura-se o açucar e bate-se até estar uma especie de mousse cremosa.

Junta-se então o leite,a baunilha, a margarina derretida, e a farinha já misturada com o fermento,mistura-se batendo sempre com a batedeira(eu em vez de juntar a baunilha, adicionei então a raspa da laranja pequena e canela a gosto)

Descasquei então a fruta que laminei fina e fui juntanto á massa, para evitar que ela oxidasse,. Untei uma forma com margarina e polvilhei-a com farinha,Despejei a massa, já com a fruta e alisei o topo, levando em seguida ao forno por cerca de 25  minutos, foi quando a maçã começou a ficar dourada no topo.

 

Ingredientes para o gratinado:

70 gramas de amêndoa laminada(usei 100gr)

1 ovo

3 colheres(sopa) margarina derretida

80 gramas de açucar

 

Bater o ovo com a margarina derretida(derreto-a no micro-ondas,uns segundos é suficiente) e o açucar, espalhar por cima da tarte assim como a amêndoa laminada, levar mais 10 minutos ao forno, ou assim que a amêndoa tiver dourada.

E pronto, fácil, diferente e muito saborosa, as camadas de maçã macias, com o crocante da amêndoa,envoltas no sabor suave da canela e da laranja, derretem-se na boca..

Por aqui aprovadíssima.

 

 

 



publicado por Amor e Sabores às 22:41
link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito

Quarta-feira, 24 de Setembro de 2008
Tarte Flan de Iogurte e Morango

 

Por os dias ainda continuarem a apetecer sobremesas fresquinhas, aqui fica mais uma, e como sempre tento, super fácil de fazer, e rápida,.È uma sobremesa com uma base de bolacha de coco, com um creme  de leite condensado e iogurte, de sabor delicado, e cobertura de doce de morango , que lhe dá o toque final .

Foge ao habitual, e tem um visual lindo.

Ideal para uma refeiçaõ com visitas, em que não se quer estar muito tempo na cozinha, mas que se quer apresentar uma sobremesa que arranque umas exclamações de apreciação.

Aqui fica então a receita:

 


Ingredientes
1 pacote de bolacha de coco (180g)
1/2 chávena (chá) de margarina
1/2 colher (chá) de essência de coco(opcional)
Creme
6 colheres (sopa) de água

10 folhas de gelatina incolor
1 lata de leite condensado
1 lata de leite (use a lata de leite condensado vazia para medir)
2 de iogurtes naturais ou de coco (400ml)
Cobertura
200g de doce de morango
2 colheres (sopa) de água

 

Modo de Preparo

 Desfaz-se a bolacha no  liqüidificador até ficar uma mistura  fina. Transfere-se  para uma tigela e acrescenta-se a margarina e a essência de coco.

Mistura-se até obter uma massa homogênea, e forra-se com ela o fundo de uma forma amovível, reservando no frigorifico.Para ficar bem aconchegada e lisinha, o truque é usar uma colher de sopa, a parte côncava, pressionar e deslisar a colher.
 Para o creme:

põe-se  as folhas de  gelatina a demolhar num pouco na água, escorrem-se bem ,  e depois junta-se as 5 colheres (sopa) de água   e dissolvem-se em banho-maria. No liqüidificador, bate-se  a gelatina  já dissolvida, o leite condensado, o leite e o iogurte. Coloca-se esse creme sobre a massa reservada e leva-se ao frigorifico por 4 horas, ou menos se for para o congelador.
Para a cobertura, leve a geléia e as 2 colheres (sopa) de água a lume brando cerca de dez minutos, mexendo para dissolver por igual.
  Deixa-se arrefecer um pouco Retira-se  a tarte do frigorifico e cobre-se com a geleia, voltando de novo para o frio para ficar mais firme.
Depois é só desenformar e servir.Cá em casa as opiniões dividiram-se entre o "gosto, mais ao menos"  e o "gosto muito, dá aí mais.."



publicado por Amor e Sabores às 14:10
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

Domingo, 21 de Setembro de 2008
Bolo da Caneca com Calda de Chocolate

 

 

Agora no fim de semana, com um domingo de manhã cinzento e ameaçar de chuva, apeteceu , aos gulosos de serviço , um bolinho de caneca.

Um bolinho que quando se está como muita vontade de comer rápidamente um doce e não se quer ter muito trabalho ,é uma boa solução.

Há imensas receitas na Net, sobre este bolinho,, esta receita que partilho connvosco , nunca me sai mal e é uma maravilha, fica um bolinho bem fofinho e com a acalda que o cobre fica realmente guloso.

Eu uso uma chávena almoçadeira, como  o fundo é meio abaulado , é fácil depois desenformar, mesmo não untando a chávena. Caso não tenham uma chávena de fundo abaulado e queiram desenformar, batem o bolo à parte e depois despejam a massa numa chávena ( que leve cerca de 300 ml / 3 dl de conteúdo) untada com um pouco de óleo.

Uma recomendação, as medidas de farinha indicadas são rasas, nada de colher a fazer monte, que o bolo depois fica rijo, se o vosso micro-ondas é dos potentes, não o ponham no máximo,ponham na temperatura média por 3 minutos.

 

E pronto agora vamos lá então finalmente à receita:

 

INGREDIENTES:
1 ovo pequeno
4 colheres (sopa) de leite
3 colheres (sopa) de óleo
2 colheres (sopa) rasas de chocolate em pó
4 colheres (sopa) rasas de açúcar
4 colheres (sopa) rasas de farinha de trigo
1 colher (café) rasa de fermento em pó

Calda:
2 colheres (sopa) de leite
1 colher (chá) de manteiga
1 ou 2 colheres (sopa) rasas de açúcar
3 colheres (sopa) rasas de chocolate em pó
 
MODO DE PREPARO:
Coloquem o ovo na caneca e batam bem com garfo. Acrescentem o óleo, o açúcar, o leite, o chocolate ( aqui uso bem cheias as colheres) e batam mais. Acrescentem a farinha e o fermento e mexam delicadamente até incorporar. Leva-se  por 3 minutos ao microondas .
 
Calda: Mistura-se tudo e coloqca-se por 30 segundos no microondas na potência máxima. Coloca-se no bolo ainda quente
 
Se quiserem enfeitar, fica bonito uma folhinhas de hortelã no centro do bolinho, contrasta com o castanho da calda de chocolate
 



publicado por Amor e Sabores às 11:25
link do post | comentar | ver comentários (22) | favorito

.mais sobre mim
.pesquisar
 
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin
.Siga este blog
.posts recentes

. Fatias Douradas

. Salame de Chocolate Tradi...

. Tarte de Santiago

. Tarte de Grão

. Pnk Day/ Dia Rosa ___ ...

. Torta Hùmida de Laranja

. Doce da Casa

. Tarte de Maçã com Gratina...

. Tarte Flan de Iogurte e ...

. Bolo da Caneca com Calda ...

.tags

. todas as tags

.links
ParaCozinhar.com

.subscrever feeds